INTELECTUALIDADE E EXISTÊNCIA

Atualizado: 13 de Ago de 2020

Não se pode fazer uma desconexão entre intelectualidade e existência!


Quanto mais eu sei, mais este saber deve ser útil à minha vida, deve ser funcional à minha vida. Este saber não pode ficar dissociado da minha existência. Se sei devo aplicar, devo ampliar, devo fazer crescimento.


Muitas vezes se estuda, se aprendem coisas, mas que ficam apenas em um saber, um conhecer. Se não aplico aquilo que sei, aquele conhecimento que poderia servir para a minha ampliação de vida, de territorialidade, torna-se um saber que me mantém preso, não me liberta, porque me mantém refém, alienado a um modelo de conhecimento vazio, do saber por saber, não saber para ser, saber para fazer, saber para crescer.


Devo considerar sim que todo o conhecimento é muito válido, desde que seja aplicado à minha existência, senão ficará dissociado da realidade da vida, que é grande, gratuita, magnânima e generosa!